Informação Especial – António Feio

Chamava-se António Jorge Peres Feio, mais conhecido por apenas António Feio. Nasceu a 6 de Dezembro de 1954, em Lourenço Marques, e faleceu a 29 de Julho de 2010, em Lisboa. António era um actor, participou em várias peças e em sitcoms portuguesas. Fez também trabalho de encenador e também professor, algo que muitas pessoas não sabem.

O HOMEM faleceu na passada quinta-feira, por volta das 23h30min e foi enterrado no cemitério dos Olivais. Eram muitos os actores amigos de António Feio, e muitos se manifestaram pelo inesperado acontecer. Este novo espaço estreou-se da pior maneira, visto que acabou mal, com uma celebridade que ficará para sempre na nossa memória.

Estreou-se em teatro, com a peça «Mar», de Miguel Torga, no Teatro Experimental de Cascais, com o grande Ruy de Carvalho, que diz que a “morte de António Feio é grande perda para o teatro”. Quem informou tudo e todos foi a produtora UAU, dizendo: “A pedido da família, a UAU vem por este meio comunicar o falecimento de António Feio. Hoje perdeu-se um grande nome do teatro e um homem de grande coragem mas o seu legado nunca se perderá. António foi internado na passada terça-feira à noite na Unidade de Cuidados paliativos do Hospital da Luz e faleceu esta noite pelas 23h40”.

São vários os comentários de pessoas públicas, destacando-se Nicolau Breyner: “Ele não morreu, está vivo. Podemos vê-lo, podemos rir com ele e vai continuar vivo entre todos nós que somos amigos dele. É uma enorme perda para todos nós, para o humor, para a sociedade, para a família, mas a vida é feita de perdas, infelizmente”; José Pedro Gomes: “Vou dizer-lhe: TONI!!! (quando se encontrar com ele). Acredito que ele está noutro sítio a tratar das coisas para uma tournée para quando nos juntarmos. Acho que era isso que ele queria que os portugueses guardassem dele. Deixou um legado bastante razoável, principalmente no teatro, e deixou uma geração de alunos a quem passou o amor pelo teatro. A gente não se vai esquecer dele”; Carlos Avillez: “Sinto um grande desgosto, saudade e ternura. (Foi um) exemplo de coragem”; Ana Bola: (Deixou) “um legado considerável que ficará para sempre na História do Humor. Ele era um tipo sem mácula, incapaz de criar uma situação mais complicada aos outros. Era um excelente colega, sem necessidade de protagonismo porque ele era um protagonista natural” e Maria Rueff: “Ele sabia tirar partido da personalidade de cada um. Lidou com a doença como um herói, mas com a lucidez de que era a lei da vida”.

A ministra da cultura, Gabriela Canavilhas, também não deixou de falar: “O humor é uma das formas mais difíceis da actividade teatral. Só alguém com uma inteligência muito particular e uma sensibilidade muito particular tem sucesso no humor”. Foram muitos os que estiveram no velório que esteve no dia de ontem: Rui Veloso, Mariza, Rita Blanco, Alexandra Lencastre, Vítor Espadinha, Vítor de Sousa, Miguel Guilherme, Rita Lello, Jorge Mourato, Nuno Lopes, Ricardo Carriço, Ruy de Carvalho, Virgílio Castelo, Maria Rueff, João Didelet, José Pedro Gomes, Bruno Nogueira, Nuno Melo, entre muitos outros.

O actor que, na sua rede social Facebook, disse: “ESQUEÇAM A MINHA DOENÇA! PAREM PARA PENSAR!”, faleceu na passada quinta-feira e é com muita pena de todos os portugueses que deixamos António ir!

ATÉ SEMPRE ANTÓNIO FEIO!

1954/2010

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Veja… Todos os posts!

Sobre

Bem... Parece uma loucura mas na verdade não é! Comentários a situações serão feitas aqui por mim... Espero que gostem!!!

Quem escreve no seu blog:

%d bloggers like this: